27 de jul de 2009

GOG Com Vida no Varjão




Nos dias 08 e 09 de agosto acontecerá no Varjão a segunda edição de GOG Com Vida. O projeto consiste em oficinas culturais com o objetivo de estimular as habilidades criativas e artísticas, trocas sociais e protagonismo dos/as em suas comunidades.
Em 2008 a primeira edição foi realizada na Região Administrativa do Guará e promoveu a valorização da arte-periferia e da produção dos talentos locais.
Desta vez serão dois dias de oficinas de break, grafite e rima com profissionais de cada área, além de palco aberto para artistas do Varjão no dia 08 e fechamento com Show de GOG e Banda MPB-Black às 20h, no dia 09. A programação de oficinas acontecerá na Casa de Cultura e os shows na Praça Central do Varjão.
Toda a programação é gratuita. Cem jovens da comunidade deverão participar nos dois dias de oficinas. GOG Com Vida é uma iniciativa do poeta GOG, com apoio do Ministério da Cultura, Câmara dos Deputados e Secretaria de Cultura do Distrito Federal e realização Armazém produções e Só Balanço, com apoio e assessoria de comunicação Griô.
Serviço:
O quê? GOG Com Vida, com oficinas culturais e shows
Onde? Casa de Cultura do Varjão e Praça central do Varjão
Quando? Dias 08 e 09 de agosto]
Como fico sabendo de mais?
33400398 - Armazém Produções
8571 4531 – Griô Produções

Programação

08 de agosto – Casa de cultura do Varjão
10h às 13h – oficina de grafite com Cláudio Silva, Feio (SP)
14h às 17h – oficina de rap com Pavão, Aquilombando (DF)
18h – Praça Central do Varjão – Shows de grupos locais

09 de agosto – Casa de Cultura do Varjão
Das 10h às 13h – oficina de discotecagem com DJ Ocimar, DaBomb
Das 14 às 17h – oficina de oficina de break com Fabiana Balduína, Bsb_Girls (DF)
20h – Praça Central do Varjão, grande show de encerramento com GOG e Banda MPB- Black

15 de jul de 2009

Festival Latinidades começa amanhã




Cineclube Latinidades 23/07

ENCONTRO DE MULHERES NEGRAS
O documentário mostra o encontro de lideranças negras, na I Jornada Cultural Lélia Gonzales, em São Luís, Maran˙ao, em novembro de 1997. No encontro, força, poesia, esperança e propõem políticas públicas para visibilizar sua participação no contexto social, buscando a igualdade de oportunidades.
Tem participação da ANGELA DAVIS!
21minutos

CAROLINA
Diretor: Jeferson De
Brasil. Final dos anos 50. Carolina de Jesus escreve seu diário. Dentro de seu barraco ela denuncia a fome, o preconceito e a miséria. Publicada, torna-se um sucesso editorial, sendo editada em 13 línguas. Apesar do reconhecimento imediato e explosivo, a “exótica” mulher negra e ex-favelada falece pobre. Passadas algumas décadas, as palavras de Carolina continuam a ser uma denúncia contra a miséria em que se encontram milhões de pessoas.
14minutos


CIDADE DAS MULHERES

Cidade das Mulheres é um filme documentário produzido e dirigido por Lázaro Faria. O argumento e roteiro e trilha sonora (interpretada por Elza Soares) são da escritora paulistana Cléo Martins, a Agbeni Xangô do Ilê Axé Opô Afonjá. O filme, que tem como protagonista Mãe Stella de Oxóssi, a ialorixá do Ilê Axé Opô Afonjá, é uma homenagem à antropóloga americana judia Ruth Landes (falecida em 1991) autora de "The city of women" (A Cidade das Mulheres), escrito em 1939, pontuando a vida digna e verdadeira das mulheres de terreiro da Bahia conhecidas por mulheres do partido alto. Foi vencedor, em 2005, do prêmio "Tatu de ouro" e do prêmio BNB.

Palestras/Mesas-redondas 24/07

Horário: das 14h às 19h
Local: Sindicato dos Trabalhadores Urbanitários – Setor Comercial Sul, Q. 06, Ed. Arnaldo Vilares, 7º andar
14h – abertura
14h30min - Situação da Mulher Afro-Latina
Jacira Silva - movimento de mulheres
Alejandra Pascual - Ações afirmativas
15h30min-Palestra Afro-Negócios por Adriana Barbosa, idealizadora e produtora da Feira Preta/SP
16h30min – Mulheres na Mídia, organizada pela Cojira-DF
Joelma Cezário
Juliana Cézar Nunes
18h – Diálogos com Fórum de Mulheres Negras do DF


Apresentações Artísticas, 25/07

Local: Praça Zumbi dos Palmares

Horário: a partir das 15h


Vera Verônika
Lívia Cruz
Nanan Matos
Teresa Lopes
Indiana Nomma
Ellen Oléria

14 de jul de 2009

Tá chegando a hora!

Dia 25 de julho é o Dia da Mulher-Afro-Latino-Americana e Caribenha. Para esta data tão especial, e que precisa ser visibilizada internacionalmente, a Griô Produções, em parceria com a Associação Coturno de Vênus, Fórum de Mulheres Negras, Cojira-DF e Balaio Café, organizou, em Brasília, três dias imperdíveis de festival. De 23 a 25 cineclubes, debates e shows, com entrada gratuita, farão parte da programação que acontece no Balaio Café (23/07), Sindicato dos Urbanitários (24/07) e Praça Zumbi dos Palmares, no Conic.

O Festival Cultural da Mulher Afro-Latino-Americana e Caribenha será um espaço-oportunidade de consolidar o dia 25 de julho, importante para promover algumas transformações nas relações de gênero e raça, valorizar e proporcionar auto-estima das mulheres e construir novos diálogos.
Confira a programação e participe dessa jornada pela consolidação do dia 25 de julho na capital do país. Igualdade é assunto para todas e todos, negr@s e não-negr@s e cultura é educação! Portanto, senhoras e senhores, sejam bem-vind@s à primeira edição do Latinidades, uma casa muito nossa, cheia de cultura, educação, debate, política afirmativa, força feminina e diversão, sim, muita diversão!!

Programação Conexões Griô apresenta Latinidades
- Ocultar texto das mensagens anteriores -
I FESTIVAL CULTURAL DA MULHER AFRO-LATINO-AMERICANA E CARIBENHA
Dia 23/07, quinta-feira
Cineclube Latinidades
Local: Balaio Café, 201 norte Bloco B, lojas 19 a 31
Horário: 19h

Dia 24/07, sexta-feira
Palestras/Mesas-redondas
Horário: das 14h às 19h
Local: Sindicato dos Trabalhadores Urbanitários – Setor Comercial Sul, Q. 06, Ed. Arnaldo Vilares, 7º andar
14h – abertura
14h30min - Situação da Mulher Afro-Latina
15h30min-Palestra Afro-Negócios por Adriana Barbosa, idealizadora e produtora da Feira Preta/SP
16h30min – Mulheres na Mídia, organizada pela Cojira-DF
18h – Diálogos com Fórum de Mulheres Negras do DF

Dia 25/07, sábado: Dia da Mulher Afro-Latino-Americana e Caribenha
Apresentações Artísticas
Local: Praça Zumbi dos Palmares
Horário: a partir das 15h
15h – Roda de Capoeira
17h - Daniela Firme
17h30min - Vera Verônika
18h - Lívia Cruz
19h - Nanan Matos
19h30min – Teresa Lopes
20h30min – Indiana Nomma
21h30 - Ellen Oléria
22h30min - Nega Gizza

3 de jul de 2009

Já nas ruas: “Olhar Forasteiro”




Olhar Forasteiro trata-se de um projeto teatral itinerante que percorrerá cidades do interior do estado de Goiás (Cidade de Goiás, Paraúna, Caiapônia, Serranópolis, Lagoa Santa, Itumbiara, Pontalina) e também as capitais Goiânia e Brasília, por 33 dias, onde serão criadas e apresentadas cenas a partir da experiência das atrizes com cada cidade. Três figuras, a Curandeira, a Cigana e a Caixeira Viajante, chegarão em cada cidade oferecendo seus serviços aos moradores por 3 dias. Dessa relação, no último dia, serão extraídas cenas que serão apresentadas em composição com cenas já pré-elaboradas e inspiradas por seu olhar de “dentro”, Brasília.
Toda a experiência será registrada em texto, vídeos e fotos e, para quem não puder acompanhar essas forasteiras, estará postada no blog do projeto www.olharforasteiro.blogspot.com, espaço onde também será possível se comunicar com esse olhar em percurso.

... o forasteiro que invade à procura do encontro necessário do dentro e do fora, o movimento da vida com suas mágicas idas e vindas. É um encontro rápido e fugaz que busca na qualidade da observação e interação, a possível generosidade e intensidade do olhar artístico sobre a própria vida e o cotidiano.


Forasteiros

Concepção, direção e realização: Camila Guerra, Lucianna Mauren e Maicyra Leão
Co-direção: Alisson Aramis
Orientação cênica: Márcia Duarte
Figurino: Cyntia Carla
Cinegrafia: Felipe André
Designer gráfico: Eric Avelino

olharforasteiro@gmail.com
61 8545 8522
61 8476 6896
 

Griô Produções Powered By Blogger © 2009 Bombeli | Theme Design: ooruc